31 jul 2012

A tal experiência com crianças

Categoria: Au Pair is...

Por:

Fazer a inscrição para o programa é pura alegria. Eu diria até que é a parte mais fácil do processo. Eis que chega a hora da tal pergunta: ‘Você tem, pelo menos, 200 horas de experiência com crianças?’

Oi? 200 horas? Como assim?

Bom, se você vai ser Au Pair, o mínimo é que fale um pouco de inglês e já tenha trabalhado com crinças. Ok. Mas é que ‘200 horas’ soa como uma experiência que eu jamais vou conseguir!

Tudo mentira! Brasileiro não desiste nunca, não é isso?

Eu fiquei super preocupada. Fui servidora pública por 5 anos, sou jornalista, trabalhei em uma emissora de TV…o que eu vou fazer?

Simples. Precisei de um pouco de calma para pensar um pouco mais no assunto e percebi que 200 horas não seriam difíceis de arrumar.

Enquanto trabalhei na Prefeitura da cidade onde moro, pude participar da equipe que cuidava dos projetos sociais com famílias de baixa renda. Lembrei que uma das minhas funções era desenvolver atividades com crianças de diversas idades.

Além disso, também pude acrescentar o tempo que cuidei da minha irmã mais nova (mesmo coisas simples, como buscar na escola, preparar as refeições etc – e que fiz há uns 200 anos rsrs).

Para complementar, ‘roubei’ os filhos de conhecidos. Um deles foi o João Vitor, de 4 aninhos, filho de uma amiga da minha mãe.

Ele ficava na minha casa e consegui aproveitar o tempo para treinar mesmo: Dar comida, banho, brincar, levar para a escola …e fazer bagunça também! Somos amigos até hoje e ele não dispensa um passeio no shopping e piscina!

Photo-0827

Olhem aí o 'gatinho' curtindo a piscina

Essa é uma tática muito legal, já que são pessoas conhecidas, que confiam em você e te ’emprestam’ os filhos numa boa.

Já li em diversos blogs que algumas meninas também conseguem experiência com trabalhos voluntários, estágios em escolas e grupos assistidos. Uma ótima pedida para quem não tem crianças mais próximas.

Somando tuuudo isso, ficou fácil bater as 200 horas e passar para a próxima etapa.

É uma fase trabalhosa para quem ainda não tem as horas exigidas, mas dá pra resolver. Tente encaixar algo nas suas horas vagas, alguns finais de semana e tudo vai dar certo.

3 comments

  1. Aline disse:

    E como você acabou comprovando essas horas? Existe um formulário no app? As famílias tiveram que assinar? As famílias receberam alguma ligação?

    • Rachel disse:

      Oi Aline! Você cadastra tudo no seu application, mas pelo menos duas referências precisam ser escritas. Existe um formulário que você vai receber da agência e precisará preencher e pedir para o responsável assinar (pais da criança, representante da escola etc, dependendo de qual foi sua experiência). A Experimento liga apenas para essas referências para confirmar.

  2. Jéssica disse:

    eu tinha ouvido dizer que experiencia com familiares não contava, bem, sou babá de uma menina de dois anos e meio e um bebê de três meses, já trabalhei em uma creche e em uma pré-escola, mas o numero de horas em que cuidei, fiz Babysitt MESMO dos meus primos, são MUITAS pra descartar. ( O mais velho tem 8, o do meio 4 e o mais novo 1 aninho) e eu seeeempre fico com eles, pra mãe trabalhar, final de semana e etc. Queria saber se é mito ou verdade :)

Leave your Commnet!