11 abr 2010

Terceiro ano como Au Pair…..Como assim?????!!!!!

Categoria: Dicas

Por:

A minha familia americana a qual eu sou e considero a segunda familia!

A minha familia americana a qual eu sou e considero a segunda familia!

Tenho que começar esse post com a frase abaixo em vermelho:

NÃO SÃO TODAS AS MENINAS QUE CONSEGUEM ISSO!!!! O grupo que eu fui, por exemplo, so 2 (comigo 3 pessoas) conseguiram isso com a familia.

A minha historia eh essa……fui a primeira (e unica) Au Pair de uma familia de Haverhill, MA. Cuidava de um menino, que quando cheguei ele tinha 1 ano e 3 meses. Os pais eram jovens, e sabiam o que queriam de uma Au Pair, então nos demos bem logo de cara.

Passou o primeiro ano, logico que renovei com a mesma familia, mas eles me deram total apoio para se eu quisesse, ir para outro lugar. Eu fiquei e não me arrependi.

No segundo ano, eu ainda não estava preparada para ir embora. Como algumas meninas que conversava, ninguem estava preparada para voltar ao Brasil e a vida dificil que levavamos aqui. Numa dessas conversar eles me fizeram a proposta: “O que temos que fazer para pegar o visto de estudante???”. Segundo a minha familia, pagar uma faculdade seria mais barato do que renovar com o programa de intercambio. Então eu comecei a minha jornada pela internet, e todas as faculdades, cursos e tudo mais.

Fiz teste de Ingles numa faculdade perto de casa (obrigatorio para alunos que a primeira lingua não eh o Ingles), acabou que meu nivel de Ingles na escrita estava um pouco abaixo do nivel que eles queriam. Dai eu tive que fazer alguns meses de curso de Ingles. Procurei um curso que me dava o I-20 (papel para o visto de estudante), foi um daqueles cursos onde vc vai so para estudar, em outros paises. Todo o meu processo durou de Agosto de 2008 ate Dezembro, mas precisamente dia 03 de Dezembro de 2008 (eu lembro pq era aniversario do meu irmão mais velho). Em Janeiro de 2009 eu começei o curso de Ingles, que so podia fazer com o visto na mão (ja que as pessoas que fazem esse tipo de curso so viajam com o visto em mãos).

Em meados de Abril, Maio eu não queria mais ficar (o arrependimento comentado em outro post aqui). Não sabia como dizer isso para eles, afinal de contas eles sempre foram bons comigo, alem de ja ter dado a minha palavra que iria ficar ate o menino completar 5 anos (mas um ano inteiro).

Num jantar em Junho, perguntei como iriamos fazer para o semestre, então eles me disseram que estavam esperando um bonus da companhia para poder pagar a faculdade, e teriamos que esperar ate o final de Julho. Foi quando eu disse que não precisamos esperar, que eu iria embora. Em menos de 3 semanas eu estava com passagem de volta para o Brasil comprada e ate passagem para Natal, RN para visitar uma amiga que foi Au Pair comigo.

Eu sei que tem muitas meninas que ao lerem isso irão ficar empolgadas, a minha experiencia?! Se voce tem menos de 25 anos, não tem, ou esta cursando a faculdade no Brasil (Muitas meninas param a faculdade, fazem intercambio e voltam), vale a pena arriscar esses anos na vida e ficar trabalhando com a familia, se elas fizerem essa proposta, se não, não me invejem…….o programa fala 10 horas por dia, 45 horas por semana, durante 2 anos, eh por que se passar desse tempo, ou dos anos as coisas se complicam. No meu caso a idade pesou, estava com quase 28 anos, com uma faculdade feita, e tinha outros sonhos para quando chegasse nos 30, ainda tenho, e 2 semestres de faculdade não iam mudar a minha vida!

Um up date? Das 3 meninas que conseguiram fazer faculdade e ficar com a familia (teve outras que casaram e outra que ficou por conta propria), eu, voltei, a segunda tambem voltou (mas voltou porque ira casar, cansou da vida de Au Pair) e a terceira esta la, estudando mas não mais com a familia.

No final, eu acho que eh dificil a gente ficar muito tempo nessa vida de cuidar de crianças….a gente quer, eu pelo menos, coisa grandes para a vida, e o conto de fadas um dia acaba.

Mas eu não me arrependo……se fosse mais nova com certeza ficaria, ate mesmo sem ficar com eles. Acho que se voce tem um sonho deve ser seguido, e o meu não era esse….. Ainda esta por vir.

 Se for o seu caso, se precisar de ajuda estou aqui para responder todas as duvidas e ajudar as meninas a se acharem…Siga em frente!!!! Boa sorte e Enjoy. 😀

7 comments

3 abr 2010

Visto de Estudante.

Categoria: Dicas

Por:

Eu comentei aqui em outro post, que fiquei por 3 anos como Au Pair sendo o ultimo com visto de estudante. Recebi alguns comentarios e resolvi exclarecer alguns pontos com este post.

O primeiro vai ser obvio…..O visto de estudante eh para estudar. Não eh permitido para estudantes trabalhar, pois para trabalhar, vc precisa do visto de trabalho, e o estudante precisa de uma carga/hora para estudos, obrigatorios para renovação do visto (explico melhor abaixo). 

Existem varios cursos que vc pode fazer, eu sei que esse blog eh de Au Pair, mas se vc não quiser ser, vc pode ir fazer curso de ingles normal, tipo ficar por 1 semana, 15 dias, 1 mes, 6 meses, depende do que vc esta interessada, e esses cursos tambem são encontrados na Experimento. Ou vc pode optar por fazer uma faculdade.

Como funciona o visto de estudante? O primeiro passo eh vc ter um sponser (uma pessoa, pais, parentes, amigos, qualquer pessoa, no meu caso a minha host family) que possa comprovar que pode te sustentar durante aquele periodo de estudos. Esse valor varia de faculdade para faculdade, por exemplo, na Community College em Massachusetts (o estado que estava) o valor era de 20 mil dolares.

O que inclui esse valor? Esse valor inclui as aulas, conhecidos la como creditos a serem pagos (no meu caso eram mais ou menos 300 dolares cada credito, cada materia), os materiais ditadicos, seguro de vida, seguro saude, hospedagem (por que algumas faculdades não tem dormitorios nos campos), comidas e despesas com o transporte. No caso a minha host family so deveria comprovar 16 mil dolares, que eram os materias ditadico e o creditos a serem feitos, porque eles iriam prover a comida, hospedagem e o transporte.

A Consuler da faculdade sabia sobre o meu caso (ela disse que não era a primeira e não seria a ultima Au Pair naquela situação), so tinha que manter um low profile, não comentar que trabalhava para uma familia americana, e ela instruiu a minha host mom que se acaso o governo viesse investigar (eles não fazem isso com frequencia, mas as vezes eles decidem), ela tinha que dizer que apenas deu um “brinde” sendo meu sponser. Nada mais.

Como eu ja tinha feito faculdade aqui no Brasil, eu conseguia elinimar alguns creditos so tinha que verificar quais eram. Vc precisa ter uma determinada carga/hora de aulas assistidas. Essas aulas podem ser feitas online tambem (muitas faculdades dão essa opção). Assim vc monta a sua agenda conforme a agenda da sua familia. O que não pode e não estudar, pois no final de cada semestre vc precisa renovar o seu visto de estudante, que consiste em um formulario que a faculdade envia dizendo que vc esta frequentando as aula e tem notas boas. Sem esse formulario da faculdade, fica muito dificil vc renovar o seu visto de estudante.

Quando vc faz a aplicação para o visto diretamento dos EUA, como eu fiz, vc apenas tem um papel dizendo que o seu visto esta Ok ate determinada data (normalmente a duração do curso que esta fazendo), eu não tinha o visto no passaporte.  Conheci algumas meninas que vieram ate o Brasil para tentar o visto de estudante por aqui. Assim vc tem o visto no passaporte. Algumas conseguiram outras foram negados, como qualquer visto, e não conseguiram retornar mais ao pais. Esse era um risco que eu não queria correr, pois a minha familia dependia muito de mim na epoca.

Ficar por mais tempo eh uma escolha muito dificil, as vezes eu me arrependo de ter vindo embora (talvez pelo fato de ainda não ter arrumado um emprego), mas na maioria das vezes não me sinto assim. Acho que fiz a escolha certa. Chega uma hora que fica dificil brincar de casinha na casa dos outros.

Se quiser fazer mais pesquisas, eh so ir no google e colocar student visa, vai achar um monte de site, aqui vai alguns: http://travel.state.gov/index.html, ou http://www.uscis.gov/portal/site/uscis sendo esse ultimo onde eu acabei fazendo tudo.

Outra dica eh, a minha familia era OTIMA!!! nunca tive nada de mal para falar dela, mas eles não entendem nada sobre isso. Nunca precisaram pegar um visto, então não sabiam o que fazer. Fomos ate num advogado para tirar algumas duvidas, mas no final eu fiz tudo, da pesquisa a aplicação. Tive amigas que ficaram chateadas com a familia que não “queria” ajuda-la. Não era ma fe, eles apenas não sabem que caminho seguir. Então não esperem que a familia vai te ajudar em alguma coisa, se vc tiver um advogado como host mom ou dad fica mais facil, mas de resto, eles estão tão perdidos quanto vc. Vc tera que se virar para conseguir as coisas. E se precisarem de alguma coisa, eu passei por todo o processo, se souber eu estou a disposição de vcs.

8 comments

2 nov 2009

Thanksgiving.

Categoria: Cultura

Por:

Tradicional feriado na America, o Thanksgiving, ou Ação de Graças como a gente chama, eh o feriado onde devemos dar graças pelas nossas conquistas. Celebrada sempre na ultima quinta feira do mês de Novembro, são recheadas de comidas e três coisas que não podem faltar, o famoso peru, futebol americano (os grandes times sempre jogam nesse dia) e Apple Pie.

No meu primeiro thanksgiving, eu achei que parecia muito com o nosso Natal, pelo menos para mim, Natal no Brasil era com bastante comida, peru e esperando a meia noite para começar a comer e abrir os presentes. Aqui não se tem os presentes, mas se come tanto quanto.

O que acontece muito nessa epoca do ano tambem e as familias viajarem. Aproveita -se que eh um feriado de quinta, crianças normalmente não tem aulas a semana toda e eles vão viajar. A minha dica eh, se não tiver que trabalhar (porque mesmo sendo feriado, as vezes as familias querem que você olhe as crianças enquanto elas tem os jantar com adultos), se você tiver a suas ferias ou estiver off nesse periodo vale a pena juntar o dinheiro do ano e ir para algum lugar ou aproveitar a Black Friday (como ja foi falado num post pela Angeline) e comprar todos os eletronicos que você quiser…..

Happy Thanksgiving :)

No comments

21 out 2009

Primeira…..

Categoria: Dicas

Por:

Ok, vamos ao que interessa…ser Au Pair na maioria das vezes e’ otimo, você esta vivendo sua vida sem familia e depende so de você e mais ninguem. E alem disso tem alguns “pequenos, medio e grandes seres” dependentes de você.

Tudo novo, casa, carro, familia, lingua, sentimentos que você nem sabia que existia mas vem e vai todos os momentos nessa nova jornada na sua vida…..

O que fazer quando você tem tudo isso e ainda tem que lidar em ser a primeira Au Pair da familia?!

Nada que assustem, mas algumas dicas são sempre bem vindas…..

Se a sua familia, mesmo sendo nova no programa,  ja tem um roteiro para você do que pode e não pode ser feito com as crianças, com o carro, com os seus horarios….OTIMO!  Pode parecer estranho falar otimo assim, mas uma familia que ja sabe o que estara fazendo com a sua chegada, eh bem melhor do que descobrir durante o percurso.

Quando eu cheguei na minha familia, eu fiquei com eles por uma semana, vendo a rotina do menino (na epoca com 1 ano e 4 meses) e depois na segunda semana eu fiquei com ele sozinho, enquanto os pais estavam em casa, mas não se apareciam ate o final do meu expediente. A partir da terceira semana era por conta minha, o que quisesse fazer com ele eu tinha a total liberdade para (aprendi isso fazendo, as vezes perguntando se poderia ir aqui ou ali com ele).

A gente ja sente meio uma insegurança de como iniciar essa nova vida, e quando se ve diante de uma familia que não sabe como lidar com isso tambem eh muito complicado.

Se forem crianças maiores, eles tereão uma rotina ja, escola, algum esporte depois, e tudo mais, mas o que fazer quando se eh bebe como o meu era?!

A minha dica eh, se eles não sabem você tera que  procurar coisas para fazer, pesquise parques pertos, converse com outras au pair para play date e lugares onde elas vão com as crianças delas, leve para os pais verem e aprovarem (as vezes os pais não gostam de determinadas coisas, por exemplo o meu menino não pode ficar muito tempo na TV), e você acaba ganhando “pontos” com a familia, por se mostrar todas as opções que você ja tem para os filhos deles.

Boa Sorte!!!

1 comment

1 set 2009

Host Family X Au Pair. 1n7r

Categoria: Dicas

Por:

Depois do “terror”  que passamos esperando a ligação das familias, ficamos na ansiedade da chegada do embarque e a familia, rua, cidade, casa, criança(s), que escolhemos são apenas fotos que estão muito distantes. O dia chega, a choradeira passa, a saudade começa e tudo vira realidade, familia, rua, cidade, casa, crianças……

Ter uma relação com a nova familia pode, e na maioria das vezes ‘e uma coisa muito dificil. A gente não sabe o que conversar, se precisamos conversar, que tipo de relação eles querem ter com a gente, seremos familia, seremos apenas pessoas que estão la cuidando dos filhos deles, O QUE SOMOS?

A maioria das pessoas (e eu era uma delas) tem em mente que americanos são muitos fechados, não são de abraçar, ter contato fisico com os outros (mesmo porque aqui as leis de abuso sexual são rigidas) e isso torna a vida muito dificil para nos, brasileiras que abraçamos todo mundo e isso as vezes vem com um, as vezes com dois, dependendo aonde voce mora vem com 3 beijos de presente. Na propria orientação eles falam sobre esse assunto, relação de au-pair com o host dad, com as crianças, como eles irão te receber, etc…

Tendo isso em mente, e petrificada depois da orientação, cheguei na familia com um ar de O QUE FAREI AGORA? Você fica realmente sem jeito na presença deles, mesmo porque no começo você não se sente confortavel em nada e com nada…. Lembro nas primeiras semanas que estava aqui, meus hosts estavam montando meus horarios e meu host dad sentou no sofa do meu lado, e perguntou se poderia sentar ali, se eu estava confortavel com isso. Achei muito engraçado, o cuidado que teve na epoca e agora, depois de tanto tempo, como as coisas mudaram.

Tenho uma otima relação com a familia que escolhi. Chegando aqui, virei parte da familia, primeiro porque foi isso que eles sempre quiseram, tinham em mente o que queriam ao escolher uma au-pair, mas ajuda tambem o fato da diferenças de idade entre nos ser pequena. Hoje em dia, contamos piadas, tiro sarro da cara deles, como se estivesse conversando com meu irmão ou irmã.

Mas nem todas as familias são ou serão assim. As vezes, e muitas vezes, eles são a perfeita familia no telefone, mas chegando aqui, no dia a dia, a coisa muda e o pesadelo começa. Tenha sempre em mente que você esta aqui para ajuda-los e não ser escravo da familia. Não caia no conto de ” ‘e estranho para nos recebermos pessoas estranhas dentro de casa” como ja ouvi de au-pair que ouviu da sua familia. Esta tendo problemas com as crianças? Quer algumas coisa do supermercado? Peça, faça lista das coisa no começo, e depois no dia-a-dia vocês vão se encontrando e trabalhando. Se as coisas não estão dando certo, converse com eles, tente se acertar, se precisar chame a consuler para a conversa tambem, as vezes não falamos nada por não termos um bom ingles, ou não achar as palavras certas, mas a primeira coisa que se tem que ter ‘e calma. Nesses meus anos aqui (e são 3, mas essa historia eu conto depois hehe) eu ouvi muitas meninas reclamarem para as outras au-pair e nao saberem o que fazer porque não estavam se entendendo com a familia, mas não abriam a boca,e talvez esperavam as coisas acontecerem por milagres ou de repente não falavam por medo de um re-match.  

Somos muito bem vistas aqui, todo mundo gosta de uma brasileira porque somos um povo alegre, divertido e, apesar de não podermos ter contatos, muito carinhoso e afetuoso. Tente ter uma boa relação com a sua familia, se você não quiser essa relação, pelo menos respeite as regras da casa, ja vi muitas meninas tambem reclamarem que acharam que estavam se “livrando” dos pais no Brasil e chegando aqui acharam rigidas familias e isso acaba criando conflitos tambem.

Lembrem-se Converse sempre. Assim você tera anos inesqueciveis com a familia, porque no final, quem acaba fazendo seu ano aqui não são as crianças que você escolheu/toma conta e sim a relação que você tem com a familia que te acolheu.

3 comments