11 ago 2012

Costumes estranhos dos americanos :p

Categoria: Cultura

Por:

“Excuse me: PRRRRUUUUN” ou ainda “Com licença: BUURRRRP”

Soltar “pum” e arrotar, respectivamente na ordem das onomatopéias de cima, não são ‘tabus’ nem grosseria nos EUA. Crianças, jovens, adultos, idosos, nobres e plebeus fazem isso sem a maior cerimônia… (claro que se estamos sozinhos no aconchego do lar tendemos a fazer isso também sem cerimônia, nem teria porque cantar o hino, estender toalha branca ou qualquer coisa que o valha pra soltar “pum”…) mas nos EUA as pessoas fazem isso em público. Pode ser que até um político num palanque, falando no microfone, peça licença e solte um arroto bem sonoro… e a audiência é capaz ainda de aplaudir…

Quando cheguei e vi que as crianças que cuidava faziam isso tudo sem vergonha e sem ‘remorso’, antes – ou depois, quando não dá tempo de anunciar – eu achei que elas eram mal educadas e comecei a dizer a elas que deveriam falar “I’M SORRY”, que significaria: “Me desculpe pela grosseria que foi peidar ou arrotar na sua frente causando esse barulho desconcertante e esse cheiro ruim pra vc… sinto muito mesmo!”

Mas ao contrário de pedir desculpas… as pessoas simplesmente dizem: “Excuse me”, “Com licença, vou liberar geral, prepare-se pro fedor…”


Vai entender essa nação super revolucionária, educada e desenvolvida… que aceita tudo isso como natural, na verdade é algo natural que todo mundo faz, mas não assim perturbando o sossego público… hehehehe… é uma coisa cultural, pois no Brasil e outros países isso é super condenável também, mas na Itália ou nas Arábias se vc arrota depois do almoço é sinal que curtiu a comida, pode até ser ofensivo se vc não se manifestar!!! Hahaha.

Para mim, ser desenvolvido é ter respeito pelas pessoas, em qualquer ocasião… e arrotar e peidar na presença de outras pessoas é inaceitável… só por acidente mesmo… quando a pessoa tá passando mal, e não dá pra segurar mais, porém discretamente e com um pedido de desculpas após o evento…

Mas então..se vc tiver problemas intestinais, esofagais, incontinência retal ou qualquer coisa que o valha (adoro esssa expressão!) vá para os EUA se expressar! Você vai se sentir LIVRE, LEVE, e seu “pum” ou arroto, literalmente SOLTO… porque aqui não tem as amarras da sociedade que te privam de peidar e arrotar em qualquer lugar sem medo de ser feliz!! Hehehe

Até hoje quando lembro dos “puns” e arrotos que ouvia sem cerimônias e sem vergonha das pessoas, eu dou risada, pois eu ficava com a famosa “vergonha alheia”, a toa, pois eles mesmos não estavam se preocupando com isso… Vai entender os americanos…

1 comment

  1. Lívia disse:

    Isabella, adorei seu post.
    Por mais que seja algo simples é muito bom termos noção das diferenças culturais, para evitar o choque quando chegamos lá.
    Além do mais o texto me fez dar gargalhadas!

Leave your Commnet!