25 out 2012

E agora essa, Salve Jorge?

Categoria: Au Pair is..., Dicas

Por:

Girls, vocês estão acompanhando a nova novela do horário nobre, a Salve Jorge?

Eu não me ligava muito em novela desse horário. Primeiro que meu pai sempre assistia CSI, que era no mesmo horário, daí fiquei um ano fora do Brasil…mas essa estou assistindo. Não sei se por saudades ou se é por causa do Rodrigo Lombardi todo charmoso no uniforme do exército…hahahaha

Negócio é que um dos temas tratados nessa Soap Opera é o tráfico de mulheres para países estrangeiros. A garota tá lá, sonhando em trabalhar no exterior, adquirir experiência, ganhar uma bufunfinha…e no final é tudo um golpe. A gatinha tá indo mesmo trabalhar como prostituta, enganada, perdida e escravizada.

Pobre Jéssica é enganada e vai trabalhar como prostituta na Espanha

Tema só de novela? Não! Nós sabemos que isso é real e que não é difícil achar casos como esse sempre (incluindo garotas que chegam no Brasil e enfrentam a mesma situação aqui). Mas somos NÓS. Nós sabemos, nós vemos casos tristes como esses. Mas nós também sabemos que o programa de Au Pair e tantos outros de intercâmbio não funcionam assim. De novo, NÓS sabemos.

É você falar que vai pros Estados Unidos trabalhar e estudar por um período (sim, porque falar que vai ser Au Pair é igual a ter que passar uma hora e meia explicando o programa e convencendo todo mundo que você não vai chegar lá dentro de uma van carregando drogas – e tudo isso sem sucesso muitas vezes) que as pessoas te olham “Nossa, que coragem. Mas você vai com tudo certinho, né? Esses negócios são muito complicados, conheço uma amiga da prima da minha tia que foi e não se deu bem….” xiiiii um conversê que ninguém merece.

Isso acontece mesmo e é bom ir se acostumando a dar discurso toda vez que alguém perguntar da sua viagem. Negócio importante aqui é sua família. Como deixar tudo claro pra eles para que se sintam seguros em confiarem você a uma família de estranhos.

Por mais independente que você seja, é legal envolver sua família no processo todo. É muito importante que eles também saibam do que se trata o programa, que conheçam seu agente Experimento aqui no Brasil, saibam o local onde você vai morar e, principalmente, dados da família e da casa onde você ficará hospedada.

Nossa, mas eu não posso resolver minhas coisas sozinha? Sou maior de idade, vacinada, quite com o serviço eleitoral e a justiça!

Sim, mas não é bacana ter o suporte daqueles que você ama e que amam você? Dor de barriga é um troço que vem não sei de onde e vai embora não sei como. Alguém precisa saber do processo com você.

Eu fiz questão de levar meu pai no dia em que fui buscar as primeiras informações na Experimento e foi ótimo, pois ele ouviu tudo comigo, soube como seria o processo, confiou na pessoa da agência e pôde estar ao meu lado como uma ajuda e uma ajuda mais tranquila.

Não hesite em compartilhar com alguém o seu processo para ser uma Au Pair. Seja mostrando o blogs sobre o assunto, fotos das outras meninas que já foram ou estão lá nos EUA, converse sobre o país e tudo mais. Você e todos eles vão ficar bem mais tranquilos e pensar “que burrinha essa garota da novela, né? como que ela não pesquisou direito antes de viajar, como nós fizemos?” na próxima vez em que a Carol Dieckman aparecer na Salve Jorge.

Beijos pra vocês, boa viagem pra quem vai, boa chegada pra quem vem e muita sorte pra todas nós!

1 comment

  1. isabella disse:

    Rachel, adorei seu post..realmente a gte tem que dar a maior satisfação do que é ser au pair..senão as pessoas acham q a gte vai la ser escrava de uma familia…
    as pessoas fazem um pré-conceito e não procuram nem saber direitinho o que é
    seu post ficou mto legal pq as pessoas devem mesmo fazer essa conexão do golpe q elas tomaram com as meninas q vão ser au pair…pq o sonho é o mesmo, o perfil é o mesmo, mas com a Experimento não tem erro!
    bjos

Leave your Commnet!