28 out 2009

Ficar ou não ficar mais um ano? Mudar ou não de família?

Categoria: Dicas

Por:

Quando decidi estender o programa por mais algum tempo a grande dúvida foi: fico ou não fico na mesma família? Eu nunca fui uma pessoa que teve certeza em todas suas decisões e essa então não seria uma situação diferente.

Poucos meses antes de receber a carta de extensão eu estava certa de que ao final do primeiro ano voltaria ao Brasil. Porém ao receber aquele pacote veio a dúvida. Pensei muito a respeito, até que decidi que ficaria mais algum tempo por lá. Já que estava lá mesmo, por que não aproveitar???

A minha Host Family havia me dito que não iria continuar no programa e só mudariam de ideia caso eu quisesse ficar com eles. Não foi uma decisão nada fácil. Já estava acostumada com a família, apegada às crianças, tinha várias amigas queridíssimas e até mesmo um namorado.

A primeira decisão que tomei, e não foi nada fácil, foi a de que eu mudaria sim de família e estado. Queria conhecer coisas novas, lugares novos, novas experiências. Pronto: decisão tomada. Comecei a receber vários telefonemas de famílias interessadas. Cada uma de um canto: NY, Texas, Chicago, DC. Famílias bem diferentes umas das outras, com filhos grandes, bebês, filho único, 3 filhos, judias, católicas… O que fazer??? Conversei muito com cada família (muuuitas ligaram). Fiz mais ou menos um perfil da família que gostaria. Fui filtrando cada vez mais. Foi então que uma amiga minha do Brasil de longa data me disse que sua Host Family, que mora numa cidade no estado de Washington, próxima a Seattle, estava procurando uma AuPair, pois ela estava voltando pro Brasil. Fomos para os Estados Unidos com poucas semanas de diferença uma da outra, então a data coincidiria. Ela me disse que os hosts gostaram de mim e que estavam interessados. E eu ainda muito confusa sobre o que fazer. Continuei conversando com as famílias até o prazo limite. Como eu já sabia como era a host family da minha amiga, já que conversávamos muito, sempre trocando experiências, decidi fechar com eles. Foi uma ótima decisão: eles são uma ótima família e a experiência de ter morado em dois estados tão diferentes foi maravilhosa (no primeiro ano morei em Connecticut). Sempre conversava e visitava minha primeira Host Family e ainda tenho um carinho muito grande pelas duas famílias.

Para quem está pensando em estender fica a dica: pense nos seus objetivos, sobre o que quer, se quer mesmo ficar com a mesma família e, caso queira mudar, converse com várias famílias antes. Não tenha pressa em arranjar uma o mais rápido possível, converse muito, pergunte tudo o que achar necessário, afinal é com ela que vai passar o próximo ano.

1 comment

  1. […] Ao voltar para os EUA aproveitei meus últimos meses com os amigos e com a host family e então chegou a hora de ir para uma outra host family, em um outro estado, do outro lado do país (como já contei em http://www.aupairis.com/ficar-ou-nao-ficar-mais-um-ano-mudar-ou-nao-de-familia/). […]

Leave your Commnet!