12 abr 2015

Only Child: E agora?

Categoria: Au Pair is..., Dicas

Por:

Bom dia, meninas!!! Como ta o domingo de vocês? :)
Aqui – apesar de ser Primavera (te amo, meu amoooooooooooooor!) continua bem frio! :( Alias, qualquer intercambista sofre muito  nesse pais, gente (mas isso é tema pra outro post).
Hoje vou falar pra vocês como e tomar conta de uma criança só e quais são os desafios que isso pode trazer.

A primeira família que entrou em contato comigo assim que eu fiquei online tinha 5 filhos (CINCO!!!). A maioria adolescente e de cara já tinha optado por não ficar com eles porque não sabia se daria conta de tanto trabalho assim (não vale  a pena escolher só pela família, a gente precisa ver nossa disposição também). Algumas famílias depois, apareceu a minha (<3333), mas ai bateu a dúvida: Uma menina só! Como lidar?
Conversamos bastante pelo Skype antes do Match e percebi que tínhamos muitas coisas em comum. Eu também sou filha unica, e entendo bem como funciona nossa cabecinha solitária.

Apesar de todo mundo falar que uma criança só significa menos trabalho, nem sempre e assim: depende muito mais da idade da sua kid do que de quantas você tem. A minha tem 9 anos e faz praticamente tudo sozinha, então meu trabalho basicamente é levar e buscar na escola, preparar lanche e ficar com ela a tarde. Ela normalmente tem muitas atividades durante esse período, então reconheço que nem é tanto trabalho assim, então ajudo na organização aqui de casa também, mas imagino que cuidar de baby (mesmo que seja um só, é trabalho triplicado!).
Por outro lado, ser Au Pair de uma criança só exige muito mais da sua criatividade/disposição com a criança, ate porque, serão apenas vocês dois. Filhos únicos também tendem a tentar ser um pouco mais independentes e ai, vai do seu jogo de cintura de tentar fazer o meio termo entre estar perto (mas nem tao perto assim!) e,  alem disso,  possuem uma ligação bem maior com os pais (que normalmente passam o dia fora) já que não tem mais ninguém pra compartilhar o dia.
Nessa hora, vale ficar próximo das mães dos amiguinhos da escola, criar playdates com o pessoal de perto ou ate descobrir coisas que vocês dois tenham em comum (no meu caso, eu e minha kid descobrimos esse nosso amor inexplicável por musica pop!! haha) O começo é sempre mais difícil, precisa criar confiança e mostrar que você ta ali pra ajudar, e, diferente de famílias maiores, aqui  é só você e a criança – o que facilita, mas também pode dificultar o processo –  entretanto,  filhos únicos são legais, eu garanto!  😉

E vocês? Ja cuidaram de uma kid só? Como foi a experiência? :) Deixem aí nos comentários!!

Boa semana!!
BeijoBeijoBeijo

1 comment

  1. Luciana disse:

    Olá,

    Comecei essa experiência essa semana, minha kid tem 2 anos e meio e é muitoooo apegada a mãe.
    Estou fazendo o máximo para me aproximar e tem dias que ela deixar e tem dias que não.
    Acredito que seja um passo de cada vez mas nessa idade a atenção é total para ela.

    A família é muito legal e espero superar todas as barreiras.

Leave your Commnet!