20 abr 2011

Queridas Aspirantes a Au Pair

Categoria: Au Pair is...

Por:

Sim você! Você que está preenchendo seu application. Você que está ansiosa pelo seu grande dia de embarque, você que vai passar pelo visto, você que esta almejando passar um ano da sua vida fora da sua vida. Hoje eu direi a verdade. Ácida. Cruel. Vou com certeza jogar-lhe um balde de água fria. Serei dura. Você vai odiar ler o que tenho a lhe dizer. No entanto, eu direi o que tenho a falar. Da minha boca, porém, sairá a verdade e se ela doer é porque no fundo você sabe que eu tenho razão.
Quero deixar bem claro que ser Au Pair não é tirar férias. Não pense que você virá pra cá e ter uma vida de princesa onde cuidar de crianças é apenas um “servicinho fácil” que servirá de escada pra você viajar e morar fora. NÃO. O trabalho de lidar com o filho dos outros, em alguns casos mimados e respondões que não fazem nada do que você manda, fará parte dos seus 5 a 6 dias da semana por 45 horas semanais.
Há também aquelas com horários flexiveis. Menos horas, mais tempo pra fazer nada. Acredite. Apesar de ser mais “light” é basicamente o que sua semana será: TRABALHO.
Já vi todo tipo de historia de trabalhar com crianças americanas e é cansativo e difícil, não interessa a idade, se elas são boazinhas ou malcriadas, bebês ou crescidas. É dificil. Tenha isso em mente.
Tudo bem, até aí todo mundo já sabia que tinha que trabalhar, pegar no cabo da enxada!
Vamos então falar de algo mais complicadinho: Sua familia americana :)
Pois é. Eles parecem uns ANJOS nos emails, nas conversas, no telefone, skype, msn e toda forma de comunicação do século XXI. Não interessa quantas histórias horrorosas você tenha lido na comunidade do orkut. Não interessa quantas vezes você leu meninas comendo o pão que o diabo cuspiu em cima. Porque toda, eu digo TODA au pair que ainda não veio pros Estados Unidos pensa a MESMA COISA. E essa coisa é:
“Comigo vai ser diferente”.
ou
“Mas eu sou super religiosa, então DEus vai me reservar uma familia maravilhosa”.
“Ah, mas tem au pair que é folgada. Tem menina que faz isso e aquilo e depois reclama da família”
Sim amadas, eu sei que la no fundinho do seu coração voce pensa isso. Eu passei por esta fase. E já vi dezenas depois de mim fazerem o mesmo. Mas a verdade é que host family é QUASE tudo igual. Mas existem umas TERRÍVEIS. Existem outras mais ou menos e sim, existem também as MARAVILHOSAS. A verdade, a mais pura dela é que não importa se a sua é a mais desgraçada, aquela em que você precisa de rematch ou se a sua é aquela maravilhosa. Não importa! Sabe por quê? Porque onde existe trabalho existe estresse e morar com seu chefe NUNCA vai ser uma experiencia 100% deliciosa. Por mais que sua host seja boa vão haver situações em que você não quer ver nem ouvir, mas você é obrigada porque mora na mesma casa.
Deixe eu exemplificar. Sua família no Brasil. Que você ama e são as pessoas mais importantes pra você. Se você mora com eles eu garanto que rola picuinha e estress quase todos os dias. Imagina então um lugar que não é a sua casa, nem sua familia? e o pior: onde você trabalha! Porque querendo ou não, por mais que eles sejam bacanas e otimas pessoas familia é familia e empregado….Não importa quão boazinha você no Brasil, TUDO pode acontecer com você aqui. Já vi filha de Pastor chorando igual criança na mão de familia ruim. E acredite, a maioria não é bacana.
Ah, mas eu vou estudar!
Pra ser bem honesta, mais do que fui até agora. Se você decidir sacrificar seus 197 semanais com estudos. Sim, voce vai estudar. Mas não conte com os 500 que a agência libera. Eles não dão pra NADA.
Calma, não precisa chorar. Respire fundo. Feche os olhos e pense na emoção de pisar pela primeira vez em solo extrangeiro. Pense no ano que você vai passar longe das pessoas fofoqueiras da sua cidadezinha. Pense na alegria de mostrar que você está por cima da carne seca pra menina que te odeia. Pense nas fotos de au pairs que você já viu. Pense nos lugares maravilhosos que voce sonha conhecer. Na neve. Nas viajens. No sonho. No amadurecimento. Em tudo que você vai acrescentar pra sua vida. pense em Nova York. Pense nos filmes de TV que vão parecer mais reais agora que você virá pra cá. Na realização dos meses de ansiedade. EM tudo que você poderá comprar, na delícia que é depois daquele processo longo você realizar seu sonho de morar fora.
Pensou? Está mais calma?
Agora prepare sua mala, seu dossiê, seu match. Curta muito tudooo no Brasil e venha de braços abertos pra esta experiencia. Porque todas as coisas ruins que eu citei acima VALEM A PENA CADA MINUTO QUE VOCÊ ESTIVER AQUI. ABram seus corações e tenham um ano de au pair maravilhoso! Na vida até o ruim vale a pena pois com ele você ganha amadurecimento. E aqui é só o começo de uma jornada pra ver o mundo, pra se descobrir!
SE JOGA MULHERADA!

18 comments

  1. Fabylane disse:

    É verdade, apesar de saber a vdd por lá.. ainda lá no fundo eu penso ainda.. “comigo vai ser diferente.” Mas é melhor pensar isso ou então ninguem vai.. huhahahuahua

  2. Alini disse:

    Gurias, comigo FOI DIFERENTE, morei 2 anos na VA com uma família MARAVILHOSA, amava e amo minhas kids muito mais do que quando os conhecí. Minha experiencia foi maravilhosa, nunca tive uma reclamação com ou da HF e amo meus hosts como meus pais e o resto da family também.
    Fiz amizades com meninas do mundo todo minhas melhores amigas foram 2 suecas e 2 alemoas que eu até hoje, 6 meses no brasil falo quase todos os dias. Não, ao contrário da maioria das meninas eu não andei só com brasileira, e acho que fiz bom negócio, pois não atravessei as Américas para comer coxinha, tomar guaraná e ouvir samba no carro. Nada contra quem o faz, claro.
    Os momentos tristes que eu tive foi com saudades da minha mãe e sofrendo por causa de algum american boy que não ligou no dia seguinte, mas foram pouquíssimos momentos! Ressaltando que american boys são dimais :)
    E realmente vale a pena!
    Não sejam pessimistas, mas sim otimistas, com vocês PODE SER DIFERENTE!
    Boa sorte a todas,
    bjão =*
    Ali

  3. Priscila disse:

    Meo Deus!!! Juro q por um segundo pensei em desistir qdo estava lendo a metade do post! Q banho d agua fria!… E é realmente nós, futuras au pairs, pensamos assim.. eu penso assim! Doeu um bocado ler tudo isso mas pelo menos o final do post animou… “VALEM A PENA CADA MINUTO QUE VOCÊ ESTIVER AQUI”!!!
    Não se esqueçam que nós somos brasileiras… e não desistimos nuncaa!!!!
    Boa sorte a todas q já estao lá ou q estão por ir!

  4. Nina disse:

    Fui Au Pair por 2 anos em 2 famílias diferentes e digo que realmente existem os momentos difíceis, onde ficamos homesick, queremos desaparecer, nunca mais olhar pras crianças… mas digo com toda a certeza: VALE A PENA.
    Afinal, nem aqui a vida de ngm é um mar de rosas né? Há sempre umas dificuldades no meio do caminho. E por lá não seria diferente.
    Beijos e boa sorte a todas,
    Nina

  5. Fer disse:

    Ualll… que texto hein??
    Tem que ser realista mesmo e estar aberta para o aprendizado, que é o que vai ficar no final… Também pensei em desistir qndo li o começo do post, mas quer saber? Assim como no Brasil, lá nós também teremos problemas, mas cabe a cada uma saber como lidar!

    Bjubju

  6. Stefanie disse:

    Hi Girls!!

    Passem seus e-mails para que possamos conversar…

    Beeijos e boa sorte a todas !

    s.stefany1@hotmail.com

  7. Helena disse:

    CARAACA!juro que fiquei com medo qnd li td isso!mas no final dei uma animadinha de novo!haha Sei la por mais que tenha td isso e pareça dificil é um sonho que eu vou realizar entao não vai ser agora que eu vou desistir!no final eu sei q VAI VALER A PENA.;]

  8. Priscila Silva disse:

    Temos que pensar nos dois lados da moeda, acredito que com força e dedicação conseguimos tudo o que queremos. Afinal se fosse fácil não seria tão interessante assim. Dificil nós já sabemos que irá ser. Temos que nos preparar psicológicamente para TUDO. Encarem com um grande e dificil desafio, mas não insuperável. Bom GAROTAS … boa sorte para todas nós.

  9. Larissa disse:

    Eu gostei da sinceridde que você usou no post.

    Mas eu tbm acredito que nada nessa vida é facil, pq nos states seria???

    Mas te garanto que é isso que me motiva cada vez mais a querer ir, e lutar para realizar esse sonho.

    E como vc msma disse “vale a pena cada minuto”.Então meninas vamos fazer valer a pena. 😀

    Entao vamos pensar assim, vai ser dificil vai, mas vamos encarar q com certeza vai valer a pena.

    Boa sorte girls!!!

  10. Carol Cabral disse:

    AMEIIIIII! hahaha
    eu estava com preguiça de ler mais li tudinho. É bom alguém ser realista…pq no site de au pair normalmente é tudo mil maravilhas. Mas nem sempre é assim na prática. Obrigada pela sinceridade! Boa sorte para nós!

  11. gustavo disse:

    Oi Dani, estou indo estudar inglês intensivo no Cincilingua em março em Cincinnati. Como não terei muito tempo livre, preciso aproveitar ao máximo. O que você pode se sugerir e dicas de passeios, atrações? É minha primeira vez em Cincinnati.
    Obrigado.
    Gustavo

  12. Allana Albuquerque disse:

    Oi Dani!!
    Sou au pair da Experimento, acabei de fechar com uma família de Liberty Township, OH. Vou em Novembro! Procurando no Google por au pairs nesta área, encontrei seus posts. Please, me manda seu e-mail pra que possamos conversar e quem sabe, sermos companhia uma da outra enquanto estivermos aí! :)

    Bjos,
    Allana.

  13. Lis Gimenes disse:

    Oi Dani! Adorei o texto, só poderia ser de uma jornalista mesmo! :DD

    Estou indo para o terceiro ano de faculdade e em 2014 serei Au pair!

    Agora venha cá, nesse tempo que você passou por aí, quais foram as possibilidades da nossa área nos eua? Você pensou em trabalhar por lá?

    Beijos e obrigada pelas palavras!

  14. Kris disse:

    Alguem pode me e=indicar uma agencia para ffazer o program de Au Pair ??

    Obrigada…

  15. Suelen Vieira disse:

    Olá, vi que você comentou que os 500 dolares não dão pra nada, como assim? Quanto custa um curso de inglês? (por exemplo!)

Leave your Commnet!