3 ago 2012

Hello future Host Family

Categoria: Dicas

Por:

42-15535403

Um outra etapa beeeeem importante do Application, é composta pela carta que a futura Au Pair precisa escrever para a host family e o um vídeo de apresentação.

Quando li no formulario achei tudo de bom. Problema é começar a fazer (pra variar, né?).

Comecei a cartinha e logo percebi que não é tarefa fácil escrever sobre sua vida em inglês, principalmente depois de anos sem prática.

E nada de contar só com o Google tradutor… é uma boa ferramenta, mas deixa bastante a desejar. Ele é ótimo para palavras, mas não para frases inteiras. Por isso, mesmo com o help, é fundamental saber pelo menos o básico de inglês para corrigir todos os errinhos (quase o texto todo).

Falei um pouco sobre minha família, o local onde moro, minha formação e minha experiência profissional. Encarei o texto como uma entrevista, mas tentei deixar um ‘tom’ de conversa no texto, para tentar me apresentar aos ‘pais’.

Até que minha carta ficou legal (eu acho). Depois de umas dicas da minha orientadora, caprichei mais na parte da experiência com as crianças e pronto!

Agora o vídeo…Gente, como foi difícil!

Eu fiz umas 500 mil tentativas. E olha que nem é um chute tão alto.

O texto vem rápido na cabeça. Aí vc faz uma tradução para o inglês, faz um teste e ok. Mas quando a câmera começa a gravar, é um tal de erra daqui, come palavra dali…tentei gravar na sala, na sacada, dentro do carro (!)…quando percebi, já não aguentava mais refazer tudo.

Até que um dia desencanei geral e pensei ‘É agora ou nunca’. Acertei na primeira tentativa. Está certo que não ficou aquela maravilha (o cabelo ficou péssimo! AhUHAu), mas consegui me apresentar e falar com clareza.

Depois que tudo passa, você percebe o quanto essas etapas são importantes. Uma das primeiras coisas que a host mom disse ao telefone foi sobre minha carta. Fiquei super feliz que eles gostaram!

No comments

31 jul 2012

A tal experiência com crianças

Categoria: Au Pair is...

Por:

Fazer a inscrição para o programa é pura alegria. Eu diria até que é a parte mais fácil do processo. Eis que chega a hora da tal pergunta: ‘Você tem, pelo menos, 200 horas de experiência com crianças?’

Oi? 200 horas? Como assim?

Bom, se você vai ser Au Pair, o mínimo é que fale um pouco de inglês e já tenha trabalhado com crinças. Ok. Mas é que ‘200 horas’ soa como uma experiência que eu jamais vou conseguir!

Tudo mentira! Brasileiro não desiste nunca, não é isso?

Eu fiquei super preocupada. Fui servidora pública por 5 anos, sou jornalista, trabalhei em uma emissora de TV…o que eu vou fazer?

Simples. Precisei de um pouco de calma para pensar um pouco mais no assunto e percebi que 200 horas não seriam difíceis de arrumar.

Enquanto trabalhei na Prefeitura da cidade onde moro, pude participar da equipe que cuidava dos projetos sociais com famílias de baixa renda. Lembrei que uma das minhas funções era desenvolver atividades com crianças de diversas idades.

Além disso, também pude acrescentar o tempo que cuidei da minha irmã mais nova (mesmo coisas simples, como buscar na escola, preparar as refeições etc – e que fiz há uns 200 anos rsrs).

Para complementar, ‘roubei’ os filhos de conhecidos. Um deles foi o João Vitor, de 4 aninhos, filho de uma amiga da minha mãe.

Ele ficava na minha casa e consegui aproveitar o tempo para treinar mesmo: Dar comida, banho, brincar, levar para a escola …e fazer bagunça também! Somos amigos até hoje e ele não dispensa um passeio no shopping e piscina!

Photo-0827

Olhem aí o 'gatinho' curtindo a piscina

Essa é uma tática muito legal, já que são pessoas conhecidas, que confiam em você e te ’emprestam’ os filhos numa boa.

Já li em diversos blogs que algumas meninas também conseguem experiência com trabalhos voluntários, estágios em escolas e grupos assistidos. Uma ótima pedida para quem não tem crianças mais próximas.

Somando tuuudo isso, ficou fácil bater as 200 horas e passar para a próxima etapa.

É uma fase trabalhosa para quem ainda não tem as horas exigidas, mas dá pra resolver. Tente encaixar algo nas suas horas vagas, alguns finais de semana e tudo vai dar certo.

3 comments

20 jul 2012

Chegou a hora do Application

Categoria: Dicas

Por:

Para quem vai iniciar a jornada de Au Pair, resolvi compartilhar um pouco da minha experiência com o Application.

Depois de fazer a inscrição e tudo mais, chega a hora de preencher o tal. No caso da Au Pair in America, representada no Brasil pela Experimento, foi tudo on-line.

Application

O site é bem simples de navegar, mas tem umas 490 páginas para preencher! =P

Pede todos os seus dados, documentos, formação, experiência profissional, com crianças, interesses, grau de habilidade no volante… É preciso ter atenção para colocar os dados completos e não esquecer de conferir a validade dos documentos, principalmente da CNH e do passaporte.

Em alguns campos é preciso detalhar algumas questões, como por exemplo, habilidade com as kids em certa faixa etária, se você sabe nadar (e qual nível), matérias que estudou na faculdade (se cursou) etc.

Screen Shot 2012-07-20 at 3.22.36 PM

Além disso, você precisa escrever uma carta para a futura host family e gravar um vídeo (vou tentar detalhar em um futuro post). Estes, na minha opinião, foram a parte mais trabalhosa, além do exame de tuberculina (difícil depender do SUS).

Mas tem partes divertidas também. Eu adorei escolher fotos para colocar no meu application e mostrar para a futura H.F.

Screen Shot 2012-07-20 at 3.21.04 PMScreen Shot 2012-07-20 at 3.20.50 PM

A cada etapa concluída, você tem a opção de salvar a página e, se quiser, continuar depois. Sua agência consegue acompanhar seu progresso e até deixar mensagens sugerindo mudanças/correções.

Tive todo o apoio da orientadora da agência, que me auxiliou em todas as etapas, inclusive com várias dicas bacanas.

Dicas:

  • NUNCA minta sobre nada. Nem aquele negócio de “ah, não vou colocar agora…quando chegar lá eu vejo no que vai dar”. Você não quer mentiras por parte da host family e ele, com certeza, também não querem da sua. Além disso, você vai ser a única prejudicada na história;
  • Tenha calma e paciência. Você está contando sua vida pela internet e os detalhes são primordiais para o match.

Confesso que é um trabalhão…mas quando está tudo prontinho, dá uma alegria. Afinal, seu perfil fica prontinho para que as famílias vejam!

4 comments

8 mai 2011

O que as host families esperam das au pairs

Categoria: Au Pair is..., Dicas, Medo

Por:

Seguem alguns trechos do que as famílias procuram, as palavrinhas sublinhadas fazem grande diferença quando faladas nas entrevistas:

We like au pairs who have energy, use their own initiative, are independent, who will enjoy experiencing the USA and caring for our children. We like happy people, who seize opportunities and make new friends easily.  In 2006 we would particularly like an active au pair who enjoys doing crafts, playing outside, and helping the children do their home work.


We are seeking an au pair to help drive the children to school and various activities, assist around mealtimes, and help with the care of the children.  Because of the varied ages of our children, we would like someone who can be flexible enough to play catch with Jack, set up a lemonade stand with Sloane, and bike with Justin.  We would hope to find someone who can be a companionand an authority figure to the children.  We are looking for someone who takes interest in the children and who wants to contribute to the household.  We are very happy to train our au pair, as we have done in the past, so we just need someone who can learn, has energy, and is genuinely interested in the job.

1 comment

8 mai 2011

O que esperar do trabalho de au pair

Categoria: Au Pair is..., Medo

Por:

Meninas, segue um típico e-mail do momento das entrevistas. Coisas que precisamos saber antes de fechar com a host family como a rotina com as meninas, horários, dias de folga, uso do carro, etc. Postei em inglês pra vocês já irem se acostumando com o vocabulário:

Working hours

During August, we need you to take care of the girls from whenever they wake up (9:00+-) to 6:00, Monday – Friday. Starting in September, when the girls are in school, you will have to get the girls to school in the morning (working hours 7:00-8:45am) and then pick them up in the afternoon and watch them until we get home (2-6pm). We generally arrive home around 6:00. When school has a vacation or if one of the girls is sick, we’ll want you to stay with them during the day unless that interferes with your school schedule.

As required by the au pair program, one weekend per month will be free. The other weekends we will ask you to work 3-9pm on Sunday so that Deb and I can go out to dinner.

If the family goes away for a weekend, we will invite you to come with us and pay for your activities (skiing, for example), but that will be considered family fun time, not working time.

If you want to arrange time off, we need to have some advance notice so we can change our schedules.


Duties

We want you to keep the girls safe. You’ll need to feed them breakfast and lunch, and sometimes supper. The girls will probably have swimming lessons and other activities after school, and we will ask you to take them to those. Otherwise there are lots of kids in the neighborhood and we would like them to play outside as much as possible. We want to minimize the amount of time they spend in the house and watching TV or movies. We’ll want you to (informally) teach the girls about your country and culture and language.


Car use

When you first arrive, we will spend some time with you making sure you are comfortable driving. One of our cars will be for your use during the day. In the evenings, if you are going into the city for entertainment purposes (clubs, friends, etc.) we’ll suggest using the commuter train, which is right nearby. It is difficult to drive in Boston, as well as to park. If you are driving other places not in the city, we can discuss using a car.


Computer/Phone

You will be able to use one of our computers (or our Internet connection, if you have your own) to email with your friends and family and use the Internet. We will give you a $25 per month phone card for you to call home.


Cooking/cleaning

We will want you to cook for the girls, help them do their laundry, and help them to clean up after themselves. We will not expect you to cook or clean for us.

8 comments