17 out 2010

VIsitando a escolinha

Categoria: Atividades, Au Pair is..., Fotos

Por:

10-14-2005-21

Lillian estava tão empolgada de ter uma au pair morando na casa dela, que sempre falava de mim pros colegas e professora da escola. Até que um dia a professora me convidou pra ir `a escola qualquer dia pra falar do Brasil. Fui, tirei fotos e levei brigadeiro! Foi a maior festa! Se voces tiverem esssa oportunidade, aproveitem!

2 comments

15 out 2010

Helping with Homework

Categoria: Au Pair is..., Dicas, Estudos

Por:

E como nem tudo são flores, há também as horas que não são muito legais.

Ajudar com a tarefa de casa era uma das coisas que, particularmente, não me agradava muito, especialmente quando as crianças eram menores e estavam iniciando essa prática. Mas, como não havia outro jeito e a tarefa tinha que ser feita, com o tempo fui ganhando mais experiência e isso se tornou menos penoso, pelo menos pra mim.

homework_timeO papel da Au Pair nessa hora deve ser esclarecido pelos pais: quando homework deve ser feito, onde deve ser feito, onde devo ficar enquanto a criança o faz, o que fazer se a crianças não cooperar ou não quiser fazer e por aí vai. Isso deve ficar claro tanto pra Au Pair quanto pra criança.  É bom sempre deixar os pais informados sobre como está o andamento, o que está bom e o que precisa ser melhorado.

Quando for ajudar a criança, a primeira coisa que ela deve entender é que o homework é dever dela, e não seu (apesar de ser seu trabalho ajudá-la a fazer). É ela quem deve fazer e caso ela não o faça, é ela que vai ter que arcar com as consequências. Você está ali para ajudá-la e não para fazer por ela.

Antes de começar, é bom certificar-se de que a criança tenha feito um lanchinho e esteja descansada. Meu maior problema com as crianças menores, entre 5 e 7 anos, era esse: chegavam da escola cansadas e, após o snack, já tinham que fazer a tarefa. Isso se tornava cansativo tanto pra mim quanto pra elas. Também certifique-se que não haja distrações por perto, como uma televisão ligada ou computador.

Quando começar a ajudar, deixe primeiro que a criança identifique o que ela pode fazer sozinha e no que ela precisahomework_problemsajuda. Você pode ajudar perguntando se ela sabe o que tem que fazer, se precisa de ajuda pra entender algo. Caso a criança saiba o que tem que fazer, deixe-a fazer sozinha. Caso identifique erros na resposta da criança, peça que ela releia o que acabou de escrever e pergunte se a resposta faz sentido pra ela. Se ela fizer tudo certo, elogie-a (isso motiva bastante, especialmente as menores). Se você não precisar ficar ao lado da criança o tempo todo, esteja disponível pra quando ela precisar.

Se a criança já for maior e faz a tarefa sozinha e a única coisa que você deve fazer é certificar-se que ela fez e que está tudo certo, mais uma vez, ao identificar algo que não está de acordo, pergunte à criança se sua resposta está correta ou se ela tem certeza que é assim que faz. Caso ela não identifique o que não está de acordo, mostre pra ela e tenha a certeza que corrigiu. E se tudo estiver dentro dos conformes, não esqueça de elogiar.

Essa pode não ser um dos momentos mais prazerosos do seu dia, nem do dia da criança, mas é bom que esses cuidados sejam tomados pra que a homework hour não se tranforme na horror hour.

No comments

8 out 2010

O uso do carro

Categoria: Au Pair is..., Dinheiro, Viagens e Passeios

Por:

Aqui, mais uma vez, depende muito da família com a qual você vai morar.

Tem famílias que disponibilizam um carro somente pra Au Pair, para que ela possa usar com as crianças e uso pessoal.carros-disneypixar

Já em outras famílias, a Au Pair divide o carro com os hosts , tendo que “negociar” o uso do carro nas horas vagas.

Quem paga pela gasolina também depende muito. A família tem que pagar pela gasolina usada para levar e trazer as crianças da escola e outras atividades e também pelo que é usado pra Au Pair chegar ao local em que estuda e nas reuniões com a Counseler. . O que é usado para uso pessoal depende de cada família. Algumas são mais flexíveis, já outras marcam cada milha que a Au Pair dirigiu.

Na primeira família eu tinha um carro (uma mini van na verdade) só pra mim. Eu podia usá-la tanto durante a semana quanto aos finais de semana. Algumas vezes meus hosts a usavam, pois ficava num lugar mais fácil da drive way. Eles sabiam que um tanque cheio de gasolina por semana era suficiente pra levar/trazer as crianças na escola e pra eu ir até a universidade onde fazia um curso. O que passava desse tanque cheio ficava por minha conta. Geralmente eu tinha que colocar U$15 ou U$20 por semana, dependendo de onde tinha ido e quanto tinha usado. A van consumia muito combustível, então quando ia a lugares mais longe, fora da cidade, geralmente a gasolina era dividida entre todos que estavam comigo. O único problema é que o carro não podia “dormir fora”, ou seja, se eu não fosse dormir em casa, primeiro tinha que deixar o carro em casa.

Já na segunda família, eram 2 carros (sendo um deles uma mini van) pra serem divididos entre os hosts e mim. Como a host mother não trabalhava fora e estava sempre em casa isso não era um problema. Tinha minha agenda semanal bem definida e conciliávamos o uso dos carros. À noite quando os dois carros estavam em casa, eu podia usar um deles sem problema. Como o uso era divido entre nós 3, eles eram mais flexíveis quanto à gasolina. Eu só precisava colocar quando eu usava mais da metade do tanque (e como era um carro híbrido super econômico, isso só aconteceu umas 2 ou 3 vezes). Também, caso ficasse combinado, eu poderia viajar com o carro ou passar o final de semana fora. Como a maioria das minhas amigas morava longe de mim, geralmente na sexta-feira eu ia até a casa de uma delas e só voltava no domingo.

Esse é mais um assunto que deve ser perguntado à família antes mesmo do match, ainda mais se eles morarem nos subúrbios, onde fica muito difícil a locomoção sem um carro.

2 comments

4 out 2010

Meus quartos de Au Pair

Categoria: Au Pair is..., Fotos

Por:

O quarto, durante o ano de Au Pair, acaba sendo um dos lugares mais importantes da casa. É onde temos o “nosso cantinho” fora da nossa casa.

Como sabem, o quarto deve ser individual e conter coisas básicas para que possamos passar o ano lá, confortavelmente.

Como esse quarto é montado varia muito de família pra família, mas uma vez que você está lá, você pode dar o seu toque pessoal.

A localização do quarto também varia. No meu primeiro ano, meu quarto ficava no andar de cima, junto com os outros quartos da casa. E o banheiro eu dividia com as crianças. O quarto já estava todo decorado, mesmo eu sendo a primeira Au Pair da família. Nesse quarto, minha cama era de casal, havia um  closet e uma cômoda para eu guardar minhas roupas. Tinha também um rádio, televisão e despertador. Tudo bem simples, mas confortável.

quartooquarto2
quarto

Já na segunda família, meu quarto ficava no basement (porão), e lá eu tinha um banheiro só pra mim e também uma sala, com televisão e computador, que ficava a maior parte do tempo só pra mim também. A cama no quarto era de solteiro e também havia um closet, uma cômoda e uma escrivaninha. Tinha também um rádio e despertador. Me desculpem pela bagunça no quarto, mas foram as únicas fotos que encontrei :-)

quarto5quarto6

Mesmo tendo uma cleaner que arrumava a casa uma vez por semana, nas duas families, a limpeza e arrumação do quarto era responsabilidade minha, mesmo que de vez em quando eles dessem uma mãozinha.

Outra coisa, que também é importante, é a presença das crianças no quarto. Como já ficamos com elas o dia todo, dentro da casa delas, as vezes fica difícil separar trabalho de tempo livre. No primeiro ano foi um pouco difícil isso, já que quando eu estava off as crianças queriam ficar comigo, no meu quarto, mas eu precisava descansar, esfriar um pouco a cabeça. Então, depois de um tempo, o combinado foi que elas só entrariam no quarto caso eu autorizasse. Já na segunda família, como eu não era a primeira au pair, as crianças sempre batiam antes de entrar no quarto. Isso varia também e vai depender muito de como você encarar a situação.

2 comments

4 out 2010

Diversidade – fotos Host Families

Categoria: Au Pair is..., Fotos

Por:

Para ilustrar um pouco meu post passado, colocarei algumas fotos das Host Families que morei nos EUA.

A primeira família, como disse, era de Connecticut. O pai nascido na Jamaica e indo morar nos EUA ainda criança e a mãe com descendência da República Dominicana, mas nascida nos EUA.

GetAttachment.aspx GetAttachment.aspx (1)

Já na segunda família que morei,no estado de Washington, os pais eram brancos e tinham um filho biológico. As duas meninas foram adotadas da Coréia do Sul, sendo elas irmãs biológicas.

download download (3)
download (2)

Lembrando que, para colocar fotos das famílias na internet é preciso primeiro pedir autorização e, mesmo que autorizado, não é bom ficar divulgando detalhes, como nomes e local exato onde moram. Por isso mesmo, coloquei apenas algumas informações que achei necessárias.

No comments