24 abr 2016

Ask me all your questions

Categoria: Au Pair is...

Por:

Hi guys!! How are you?

Pra quem ainda não me conhece, sou au pair nos EUA há 9 meses e moro em New Jersey.  Tenho o blog pessoal http://www.laviedevanessa.com

 

Recebo várias perguntas de meninas no meu e-mail (sobre rotina, como foram meus primeiros dias na família, inglês e tals..). Decidi gravar um vídeo respondendo as perguntas de vocês. Então, aproveitem e perguntem tudo o que quiserem (agência, skypes, comida, carro, kids, viagem, planejamento, inglês, tudo mesmo.) Pode deixar as perguntas nos comentários ou se você preferir pode me mandar por e-mail: eltvanessa@gmail.com

 

Daqui uma semana voltarei com o vídeo, so ask me all your questions!!

 

Boa semana!

Vanessa

4 comments

18 nov 2015

Para Au Pairs, cidadãs do mundo e a quem mais possa interessar

Categoria: Au Pair is..., Dicas, Medo

Por:

Querida você,

Eu sei que seus sonhos te dão medo. Mas você não era tão medrosa assim quando tinha cinco anos e lutou com a coleguinha do jardim de infância porque queria brincar de esconde-esconde e ela de casinha. Eu sei que tudo parecia tão mais fácil antes do que agora, porque você não tinha responsabilidades e nem escolhas a fazer. Aí é que você se engana. Seus pais acharam um máximo quando você disse o nome deles pela primeira vez aos dezoito meses, sendo que a maioria das outras crianças aprendeu um pouquinho mais tarde. Foi você. Quem teve a coragem, mesmo que inconsciente, de fazer diferente quando poderia ter sido igual aos outros.

Não estou dizendo que ser igual todo mundo seja ruim, mas sabe, teria sido um grande desperdício de espontaneidade guardar suas primeiras impressões da vida porque nem todo mundo estava pronto, mas você estava. É sobre isso que estou falando. Por mais que todas as outras pessoas te digam sobre o melhor caminho a ser seguido, é dentro do seu silêncio que a verdadeira resposta grita e deve ser exatamente por esse motivo que te abala tanto. O barulho incomoda, mas não tira o sono. O silêncio sim. E você será eternamente condenada pela sua mente que ecoará aquele “e se” capaz de destruir qualquer outro projeto futuro.

Se tiver que ir, vá. Se tiver que ficar, fique. Mas em paz. Foi a partir de uma decisão que sua história começou e a partir de outra que ela termina. Permitir que o medo do novo tire o gostinho do sucesso da boca não é corajoso, mas o que eu realmente quero dizer é: se ainda preferir não sentir esse gosto, tudo bem. Foi a sua escolha, e não ousou ser menos doce por isso. Tudo bem. Eu te entendo. Não existem escolhas perfeitas, mas certas. Para o momento, a vida, o namoro, o emprego e até mesmo para quem você quer se tornar. Foi por isso que chegou até aqui, então seja qual for a decisão que tomar, tenha coragem. Porque se eu pudesse te dar apenas uma coisa no mundo todo, seria isso: coragem.

Ass. De alguém que tenta ter coragem, mas que ainda assim, falha. Podemos tentar juntos, porque não?

Por Beatriz Bigarello

se eu pudesse te dar apenas uma coisa no mundo todo, seria isso- coragem

 

Facebook: Beatriz Bigarello

Instagram: Beatriz Bigarello

Snap: biabigarello

No comments

15 jul 2015

Dúvidas Frequentes.

Categoria: Au Pair is..., Dicas

Por:

Oiii Meninas,

Para poder facilitar a vida de todos, resolvi fazer um grande post, sobre as dúvidas mais frequentes de todas as Au Pairs :)
Peço também a ajuda de vocês, todas as dúvidas que tiverem, e não tiver nesse post, me enviem por e-mail (gleicii.dias@gmail.com) que colocarei aqui tbm ^^

Vamos lá!!

1 – O que é Au Pair?

Au Pair é um programa de intercâmbio cultural aprovado pelo governo americano, que oferece a oportunidade única de morar legalmente por um ano nos Estados Unidos, trabalhando, estudando e recebendo salário em dólar. A participante precisa ter experiência mínima de 200 horas com crianças. Não é exigido nenhum tipo de qualificação especial para se aplicar ao programa Au Pair, apenas os pré-requisitos regulares precisam ser preenchidos, porém no Au Pair Extraordinaire e Educare, existem requisitos específicos a serem preenchidos.

2 – Quais os requisitos?

Você precisa ter entre 18 e 26 anos. Completado o Ensino Médio. 200hs de experiência comprovadas com crianças (não é valido com parentes). Carteira de Habilitação e saber dirigir. Nível Intermediário de Inglês.
3 – Qual o primeiro passo?
A primeira coisa a se fazer é escolher agência que irá intermediar seu intercâmbio, falo sobre isso aqui.
Feito isso, sua Agente irá te informar e orientar sobre os próximos passos do processo. São eles:
Preenchimento do Application > Teste de Ingles > Teste Psicológico > Entrevista > Entrega do Documentos > Aceite…. Online: Escolha da familia > Match > Visto > PID > Embarque.  Tem tudo mais explicadinho no blog hehe
4 – O que o programa oferece em troca?
Você tem direito ao salário semanal de U$ 195,75  e uma bolsa de estudos paga pela família no valor de U$ 500,00 para fazer qualquer curso a sua escolha. Um dia e meio de folga por semana, que não é obrigatório serem juntos, e um final de semana por mês. Mais duas semanas de férias remuneradas.
5 – Qual o seu trabalho ?
Você será uma “babá” para criança,
5 – Quais suas respondibilidades?
Tudo que esteja relacionado ao bem estar da criança, tais como, comida, roupa, brincar, levar a escola, trocar fraldas e etc.
6 – Quanto tempo leva para ficar online?
Isso depende da sua agência, tem agências que leva de um dia até trinta dias.
Sobre mim, e meu processo.

Qual seu nome? 
Gleiciane.

Qual sua idade?
tenho 19 anos.

 
7 – Porque escolhi ser Au pair?
Porque é um programa barato, e você vivencia a cultura americana, e também para buscar novos horizontes, aprender uma nova língua e conhecer um outro país.
 
8 – Como minha família lida com isso?
Minha família super me apoia nessa decisão, estão super orgulhosos por eu mesmo ter tomado essa decisão e eu ter conseguido realiza-lo por meu próprio mérito. Minha mãe diz que será uma ótima experiência para crescer como pessoa e aprender a me virar sem ela.
9 – Você namora? E o namorado?
Sim. Namoro quase três anos, meu namorado me apooia muito em tudo, ele está super feliz que eu estou indo para lá, e ao mesmo tempo triste porque vamos ficar longe, mais se tudo der certo ele vai pra lá também. E não vamos continuar o namoro a distância.
10 – Quanto você gastou na viagem? 
Em torno de uns 5 mil mais ou menos, tem tudo detalhado aqui. Fora as compras de algumas roupas, comidas, malas e etc.
11 – Quem pagou pra você?
Eu paguei por tudo, menos a Carteira de Habilitação que ganhei do meu pai.
12 – Quanto tempo você tem de carta?
Comecei a tirar minha CNH em 2012 assim que completei 18, mais enrolei no processo porque ia tirar de moto também e acabei desistindo. Mais minha carta provisória vence agora em dezembro de 2014.
13 – Qual o seu nível de Inglês?
Meu Inglês sempre foi básico/intermediário, eu entendo bem mais do que falo. Isso porque vejo muito seriado legendado e ouço muita música, aprendi praticamente tudo que sei assim.
 
14 – Quantas horas você comprovou com as kids?
Comprovei 6664 hs, isso porque 5837 são com os meus irmãos e primos, e o restante com crianças de uma creche que trabalhei e uma baby que cuidei por um tempo. Pela minha agência pode sim colocar horas com parentes, mais tem que ter no minimo as 200hs com outras crianças.

15 – Com quanto tempo você ficou online?

Eu levei três semanas certinhas para ficar online.

16 – Quanto tempo demorou para entrar uma família no perfil?

Eu fiquei online na Sexta e na Segunda já tinha entrado uma família no meu perfil.

17 – Com quantas famílias você conversou?

Com uma só, e fechei com eles.

18 – Você vai cuidar de quantas kids?

 Vou cuidar de quatro crianças. Sendo três meninos de 8, 2 e baby de nove meses e uma menina de 7.

19 – Em qual cidade você vai morar?

Vou morar em Cos Cos CT, a uma hora de NYC.

10 comments

19 jul 2012

Os grandes passos para ser Au Pair…

Categoria: Au Pair is..., Dicas, Medo

Por:

A grande aventura de ser Au Pair…

Olá meninas, Au Pairs e futuras Au Pairs…

Quando eu era uma aspirante, desejava muito passar por essa experiência incrível mas estava com medo, insegura sobre o que me esperava… mas ouvi com cuidado as orientações da Roberta, a moça da Experimento Campinas e tirei muitas dúvidas até que resolvi sem demora viver a mais incrível experiência da minha vida…

As meninas que tomaram a decisão de ser Au Pair ao mesmo tempo que eu, e fomos felizes juntas!!!

As meninas que tomaram a decisão de ser Au Pair ao mesmo tempo que eu, e fomos felizes juntas!!!

Outra coisa que foi muito importante para mim é que meu pai desde a primeira visita à Experimento foi comigo e fazia mais perguntas que eu… parecia que era ele quem iria ser Au Pair, isto porque eu já tinha 25 anos, sabia me virar e perguntar o que precisasse, mas ele fazia questão de se certificar que tudo daria certo!

Meus pais me apoiaram muito na minha escolha

Meus pais me apoiaram muito nesta decisão

Eu fiz tudo com muita paciência, tirei TODAS as minhas dúvidas, fiz todos os passos com carinho, dedicação e calma, principalmente. A experiência com crianças que o programa pede é indispensável, pois te dará uma noção do que te espera nos EUA e fará com que sua vida no exterior seja mais tranquila e tudo corra bem.

Quando as famílias me contatavam eu era bem preocupada em agradar e também que a família me agradasse, por isso perguntava as seguintes coisas:

– Como são as crianças (idade, sexo, personalidade, relação entre irmãos etc)
– Qual a rotina delas
– Quais atividades elas realizam
–  Perguntas sobre a cidade e região onde a família mora
– Perguntas sobre oportunidades de estudo na sua área de interesse
– E o que mais quiser saber sobre cursos, viagens, costumes, família, alimentação e coisas do dia a dia que passarão a fazer parte da sua vida

Tirando todas essas dúvidas antes de fazer o “match” (fechar com a família), você garante que sua estadia será tranquila e feliz pois você saberá o que te espera =)

Comigo foi assim, falei por telefone, skype e troquei muitos emails com várias famílias, mas acima de tudo usei meu coração para escolher a minha Host Family… e quando você sentir que aquela tal é a sua Host Family você saberá… tem que ter afinidade…afinal será um ano vivendo com eles =)

Minha família era incrível… eu os amo demais, e sinto muito a falta de todos. A família me tratava como um membro, considerava minhas vontades e opiniões e me deixava livre para educar as crianças, corrigí-las, levá-las onde eu achasse interessante e eu autorizava ou não a ida deles a festas, casas de amigos… me senti uma super-mãe por um ano, e isso foi maravilhoso… agora sinto que eu seria uma ótima mãe!

Família linda!!!!!

Família linda!!!!!

Só tive ótimos momentos nos EUA com minha família pois soube escolher bem com paciência até sentir-me bem com aquelas pessoas e concordar em ser a Au Pair deles por um ano. A família me convidou para estender o programa, mas como estou perto de fazer 27 anos decidi voltar pois tinha deixado minha carreira de lado para viver esta ótima experiência e não me arrependo em nenhum momento de ter largado tudo e ter partido rumo a muitas alegrias e aventuras dessa vida de Au Pair!!!

Essa música foi super marcante pois fala do “momento da sua vida”, o famoso “Time of your life” que os americanos adoram enfatizar… e sendo Au Pair eu tive “The Time of My Life!”

<iframe width=”420″ height=”315″ src=”http://www.youtube.com/embed/CnQ8N1KacJc” frameborder=”0″ allowfullscreen></iframe>

3 comments

3 out 2010

Com palavra: a mãe de uma ex-au pair.

Categoria: Au Pair is...

Por:

Noto nos comentários do blog que muitas das leitoras falam da dificuldade de vencer a primeira barreira para se tornarem au pairs: o preconceito da família em relação ao programa, seja por medo ou por desconhecimento das regras. Todas nós, em algum momento, em maior ou menor escala, teve que enfrentar inúmeras perguntas e até mesmo opiniões desagradáveis sobre a nossa decisão.

Para ajudá-las na lista de argumentos positivos sobre programa, este post especial é um depoimento da minha mãe para outras mães de futuras au pairs. Espero que gostem do post e possam dividi-lo com suas mães e familiares.

“Quando minha filha disse que faria um programa de intercâmbio para morar nos Estados Unidos, pensei o quanto são sonhadores os jovens, e quantos planos fazem, muitas vezes, sem condições para realizá-los. Mas, para minha surpresa, aos poucos fui me inteirando do programa para Au Pairs, acabei gostando e dando força para sua ida.

O difícil mesmo foi aceitar as críticas dos familiares, primos, tios, irmãos, que não conhecendo este intercâmbio, diziam que era loucura mandar uma filha para os EUA, uma filha já formada em faculdade, para ser uma mera babá. Todos achavam que era bobagem, que seria um capricho e que se não desse certo, traria prejuízos financeiros e emocionais.Mas fomos em frente, acreditamos e Carol seguiu todos os passos recomendados pela Agência de intercâmbio escolhida por ela. Não é fácil nos afastarmos de nossos filhos, seja por alguns meses, o que pensar então por um ou mais anos.

Mas valeu a pena, sei que nossas condições financeiras jamais permitiriam o pagamento de um intercâmbio a não ser desta maneira. Morando com uma família americana e ao mesmo tempo ganhando para suas despesas pessoais como lazer e principalmente cursos para seu aprimoramento cultural. A experiência dela foi maravilhosa em diversos aspectos, no aprendizado da Língua Inglesa, no conhecimento de outra cultura, nas amizades com pessoas dos mais diversos países, viagens e, sobretudo para seu amadurecimento e valorização da família.

Acho fundamental que as jovens sejam bem orientadas pelos seus pais antes de seguir viagem, mas a experiência é muito importante e fica para sempre na memória de quem viveu estes momentos. Eu posso dizer que se pudesse voltar aos vinte e poucos anos, também seria uma Au Pair. O programa é sério, bem estruturado e oferece um ótimo suporte nos EUA para as au pairs. Ressalto ainda que a saudade é aplacada com  a facilidade de comunicação que a  internet e ligações acessíveis (dos EUA para o Brasil) oferecem.

Boa sorte a todas as garotas que se aventurarem.” Maria Eugênia Santin Guerra.

2 comments