15 set 2009

Volunteer Work

Categoria: Atividades

Por:

Uma das oportunidades que surgem quando se é au pair é fazer algum tipo de trabalho voluntário. São diversas as atividades e instituições que você pode escolher. Eu sei que isso depende muito da sua rotina de trabalho, entre outros fatores, mas se me permitem um conselho, eu recomendo muito se envolver em alguma atividade desse tipo.
Tive a chance de ser voluntária no escritório da Red Cross (Cruz Vermelha) da minha cidade. O processo é bem simples: você preenche uma ficha, faz uma entrevista e participa de 1 dia de treinamento onde eles apresentam a organização e você é alocada em uma função. Eu comecei trabalhando três vezes por semana das 10h às 12h30, o horário é flexível. Eu ajudava a pessoa responsável pelos cursos e treinamento, organizava arquivos, confirmava dados das inscrições por telefone, e fazia um pouco de digitação. Quando senti mais confiança com o inglês passei a trabalhar na recepção, atendendo aos telefones e as pessoas que procuram por orientação. A equipe me recebeu muito bem (cada dia da semana era uma dupla diferente na manhã e à tarde), eu passei a conversar muito em inglês, todos queriam saber o que eu fazia, como era minha vida de au pair e perguntavam muito sobre o Brasil, ou seja, ambiente melhor para treinar o inglês impossível, além de ser gratificante. Trabalhei de setembro à abril, depois não consegui mais conciliar os horários dos meus cursos e a rotina com a família. A minha dupla na recepção era uma senhora extremamente inteligente e simpática, que já foi até casada com brasileiro, e ainda arranhava um português, ela era professora aposentada acabamos nos aproximando bastante, até minhas redações ela corrigia de vez em quando.
 
Desafio da língua:
As primeiras ligações que eu atendia eram mais ou menos assim:
Eu: “American Red Cross, good afternoon”.
X: “Perdi o emprego e preciso de ajuda para pagar o aluguel”. Obviamente no começo eu só entendia: job and rent.                                                                                                                                   Então eu respondia: “Yeah, I see. humm, I understand, hold on a moment please”.                                                                                                                                                                                                              Aí eu colocava no mute e falava para a minha colega: “Can you get this one please, I don´t get a word of what she said”.  E assim foi, até que eu aprendi!

E foras sempre acontecem….

Uma vez atendi uma ligação de uma senhora que queria falar com um homem, eu não entendi o nome e fui por aproximação, então liguei para a pessoa que eu pensava ser a correta e disse: “Sua mãe ligou e deixou recado para você ligar de volta”; ele respondeu: “tem certeza?”, e eu disse: “sim, calro” e ele disse: “deve haver lagum engano porque minha mãe já faleceu”……..OMG!!!! Onde eu me escondia depois dessa? rsrsrsrsrsr
 
www.redcross.org
www.volunteermatch.com

No comments

Leave your Commnet!